Viva a Mata: eventos em Itu e São Paulo vão comemorar o Dia da Mata Atlântica

10 de May de 2024

Está chegando mais um 27 de maio, Dia Nacional da Mata Atlântica, e com ele as tradicionais celebrações do Viva a Mata. Neste ano, a Fundação SOS Mata Atlântica promove eventos em sua sede, em Itu, em dois parques e uma terra indígena na cidade de São Paulo, todos abertos ao público, além de solenidade no lounge Bienal, no parque Ibirapuera, para convidados.

O primeiro evento acontece no sábado, 25 de maio, na sede da organização, onde o público poderá conhecer de perto um viveiro de árvores nativas da Mata Atlântica, jogar jogos e aprender de forma lúdica no Espaço Snoopy e Sua Turma na Mata Atlântica, e participar de uma oficina de grafite com o artista e ativista socioambiental Mundano.

No domingo, 26/05, acontecem simultaneamente as atividades em São Paulo, no Parque Ecológico do Tietê, na zona leste, Parque Villa Lobos, zona oeste, e Reserva Indígena Tekoa Yvy Porã, próxima ao Pico do Jaraguá, na zona norte da cidade. Abaixo, a programação completa.

O Viva a Mata conta com a parceria do Bradesco e apoio da Bio2, Elemídia, Globo, Heineken, Juçaí, Latam Airlines e Tarapacá para sua realização.


Porteira Aberta - Sede da Fundação SOS Mata Atlântica

Quando: 25/05/24

Endereço: Centro de Experimentos Florestais - Rodovia Marechal Rondon, 1726, bairro São Luiz, Itu/SP

Inscrições: via Sympla

Programação:  

8h30 - 9h: Chegada e café da manhã 

9h-9h30: Apresentação da Fundação SOS Mata Atlântica

9h30 - 12h30: Espaço Snoopy, Viveiro e torre de observação, Oficina de Grafite com o artista Mundano

12h30-13h30: Sabores da Mata Atlântica 

13h30: Encerramento

Atividades:

Espaço Snoopy

Espaço educativo desenvolvido para os participantes conhecerem um pouco mais sobre a Mata Atlântica de forma divertida, com atividades como o jogo da memória das espécies da fauna e da flora, verdadeiro ou falso, maquete da mata ciliar, e várias outras curiosidades sobre o bioma.



Viveiro 

Com estrutura para produzir até 750 mil mudas de árvores nativas da Mata Atlântica de cerca de 100 diferentes espécies, no viveiro de mudas de árvores nativas da Mata Atlântica é possível compreender os processos para produção de mudas nativas, desde a semente até a expedição para plantio.

Torre de observação

Com cerca de 30 metros de altura e 115 degraus, a torre de observação foi criada com a intenção de auxiliar nas pesquisas, no monitoramento via câmera da área do Centro de Experimentos Florestais e na prevenção de incêndios, podendo identificá-los à distância e atuar no combate com mais agilidade e para ter uma visão panorâmica do Centro de Experimentos Florestais.

Pintura coletiva de Mural

Pintura de muro na sede da Fundação, ressaltando a biodiversidade da Mata Atlântica. Os participantes terão a oportunidade de realizar a oficina em presença do artivista Mundano, uma referência quando se pensa na relação entre arte e meio ambiente.

Sabores da Mata Atlântica 

Oportunidade de experimentar algumas delícias da Mata Atlântica como sucos, frutos e geleias.



Parque Ecológico do Tietê

Quando: 26/05/24

Endereço: Núcleo de Lazer Engenheiro Goulart - Rodovia Parque, 8054 – Vila Santo Henrique, São Paulo

Inscrições: via Sympla

Programação: 

8h30 – Recepção

9h – Apresentação da Fundação SOS Mata Atlântica e Viva a Mata

9h15 - Oficina 'O rio que nasce na minha cabeça'

9h50 - Apresentação musical Casa Bagunçada 

11h – Encerramento

Atividades:

Mediação de leitura: “O rio que nasce na minha cabeça”

 Proposta de uma experiência diferente, com o uso de materiais de artes visuais, contando e cantando histórias para despertar o desejo e o prazer da leitura em infâncias de todas as idades, ao mesmo tempo que quer despertar, por meio do fluxo dos rios, o fio da memória e costurá-lo com aquele fio que guia nossa imaginação até o futuro.

Apresentação musical Casa Bagunçada

Um show para pessoas de todas as infâncias cantarem, dançarem e pensarem em seus cotidianos dentro do mundo. Sentirem com seu corpo a nossa "Casa Bagunçada" com muitas possibilidades de existência que cada música convoca e propõe. Reflete e aproxima as pessoas dos muitos significados de "casa": habitar, hospedar, conviver, conjugar, cuidar, coabitar e interagir.